quarta-feira, 9 de agosto de 2017

A SUPER COMÉDIA NÓS DOIS

COMPANHIA DE TEATRO LUZES
COMÉDIA  ADULTA
NÓS  DOIS

            Crises conjugais comuns é o assunto de Nós Dois, espetáculo encenado pela Companhia de Teatro Luzes. No palco um casal que fala de suas inseguranças, ciúmes e traições.
            O espetáculo se desenvolve, porque o Gil, fica doente durante 7 dias em casa, isto já não acontecia a muito tempo, devido o trabalho, e é quando Luiza resolve discutir a relação deles, onde relembram o passado, e as acusações ocorrem ocasionando uma grande baixaria entre eles. Isto ocorre no espetáculo com muito humor e participação da platéia.
            No espetáculo os atores cantam e dançam, falam de situações hilárias do cotidiano de Belém, políticos, autoridades, artistas, sempre com total humor.
            Os personagens pertencem a classe média, pois é mais real, para os problemas conjugais, amores e desavenças, sempre comum em qualquer situação.
            No texto o  casal, mostra que por mais diferente sexualmente suas relações os problemas são os mesmo, isso ocorre sempre que duas pessoas estão se relacionando.
            O cenário, sala  de uma casa, onde a  decoração reflete o nível cultural do casal, dando a entender que uma possível separação pode ser feita, pois cada um tem seu espaço, móveis e objetos na sala onde o outro não toma conhecimento e parece nem fazer questão.
            O espetáculo devido usar as mais diversas palavras e gestos, não é aconselhável para pessoas menor que 12 anos.
            No elenco: Fernando Rassy  e   Aline Dias.
            Sonoplastia:  Isaac  Serrão
            Iluminação:  Bruno  Ferreira
            Administração: Maria Alves
            Direção: Fernando Rassy e Maria Alves
           
ESTAREMOS NO  DIA  29 DE Setembro de 2017 no Teatro Waldemar Henrique as 20h30.
Investimento para gargalhar: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)

Contato:99107-2661 

sexta-feira, 21 de julho de 2017

XXX Festival Estadual de Teatro - Melhor Espetáculo - Sonhe com os Anjinhos


XXX Festival Estadual de Teatro - Melhor Diretor - Nil Nascimento


XXX Festival Estadual de Teatro - Melhor Ator - Roberto D'lammart


XXX Festival Estadual de Teatro - Melhor Atriz - Gêh Farias


XXX Festival Estadual de Teatro - Melhor Ator Coadjuvante - Victor Matheus


XXX Festival Estadual de Teatro - Melhor Atriz Coadjuvante - Elenice leith


XXX Festival Estadual de Teatro - Melhor Maquiagem - HIV


XXX Festival Estadual de Teatro - Melhor Cenário - HIV



XXX Festival Estadual de Teatro - Melhor Sonoplastia - O Festival de Brinquedos.


XXX Festival Estadual de Teatro = Melhor Iluminação - Os Moleirões.


XXX Festival Estadual de Teatro = Melhor Cena - Corifeus


segunda-feira, 22 de maio de 2017

Magnólia

Elenco: Moisés Delgado, Leonardo Correa, Daniel Guimarães e Patrick Santana
Direção: Fernando Rassy

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Magnólia



  MAGNÓLIA

SINOPSE   DO  ESPETÁCULO




                   O espetáculo baseia em temas como o homossexualismo, delinqüência e drogas, pois na própria penitenciária existe o uso. Queremos com o espetáculo levantar pontos para discussão dos assuntos, não temos como proposta divulgar visões de moral ou até mesmo compactuar com   situações onde requer uma melhor discurssão.
                   Magnólia é um travesti que após matar seu companheiro em uma cena de ciúme, é condenada a prisão sem uma determinação de pena a cumprir. Por outro lado é colocado em sua cela um jovem escritor que por causa de uma brincadeira com o Presidente da República foi parar atrás das grades como preso político.
                   A pesquisa retrata o que de fato acontece hoje nas prisões, onde o preso tem um tempo determinado para fazer o sexo  com suas companheiras, uso de drogas, a divergência de idéias e atitudes entre os presos que os leva a matar outro, pois por estarem condenados não tem importância seu tempo na cadeia, pois pelo crime inicial já não saem vivo da mesma, isto os torna um matador como resultado de suas divergências.
                   O cenário é uma réplica de uma cela, onde mede 2,5  X  2,5 cm,  onde na própria cela tem o vaso sanitário e pouca luz, duas camas e uma mesinha alternativa onde guardam alguns pertences pessoais.
                   No elenco: MOISÉS DELGADO, LEONARDO CORREA, DANIEL  MAGALHÃES E PATRICK SANTANA.
Direção: FERNANDO  RASSY
 Técnica:   MARIA  ALVES
Estaremos em cartaz no  dia  13 de Maio de 2017.
Local: Teatro Waldemar Henrique
Hora:  18h00 e 20h00.
Ingresso: R$ 20,00 (inteira) e  R$ 10,00 (meia)

Contato: 99107-2661

Blog da Federação Estadual de Teatro   ( facespara.blogspot.com)





terça-feira, 18 de abril de 2017

12 Horas de Teatro- Cartaz


12 Horas de Teatro

HORÁRIO DE APRESENTAÇÃO
ITEM HORA ESPETÁCULO DIREÇÃO MUNICÍPIO
1 10h00 Aniversário do Palhaço Fernando Rassy Belém
2 11h00 Sonhe com os Anjinhos Nil  Nascimento Tucuruí
3 12h00 A Furia da Natureza Marcos Vinícius S.S. Boa Vista
4 13h00 Festival de Brinquedos karl  Magno S. Luzia do Pará
5 14h00 Os  Moleirões Edilson Barbosa Concórdia do Pará
6 15h00 Cinderela  Pop Nil  Nascimento Tucuruí
7 16h00 O Casamento de D. Baratinha Maria Oliveira Curralinho
8 17h00 Pluf o fantasminha Gê Souza Belém
9 18h00 HIV- Solidão a Meia Noite Roberto Delammart Tomé-Açu
10 19h00 Nós Dois Fernando Rassy Belém
11 20h00 Marajó em Lendas Elizeu Costa S.S. Boa Vista
12 21h00 A Vila descabaçada Jonas Pinheiro Curralinho

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017


Espetáculo A VIAGEM

COMPANHIA   DE   TEATRO   LUZES
RELEASE DE A VIAGEM

O espetáculo A Viagem tem como base inspiradora e fundamento o livro Memórias de um Suicida psicografado pela Médium Yvone do Amaral Pereira, cujo tema gira em torno da história "post mortem" do personagem Camilo Cândido Botelho, famoso escritor lusitano que cometeu o suicídio após ter ficado cego. A maior parte da trama se passa num local inóspito, trevoso e sombrio para onde segue aqueles que cometem o suicídio, chamado por estes de Vale dos Suicidas, uma triste alusão à condição de todos os ali presentes. Após décadas de incessante sofrimento, fato este agravado pelo fato da crença de que aquela situação fosse fruto de um castigo e que lá era o inferno, Camilo, enfim é socorrido pelos servos de Maria e levado ao Hospital Espiritual Maria de Nazaré, localizado nas zonas umbralinas de cada cidade espiritual. Após, ser resgatado do vale Camilo pede permissão as Espiritualidades Superiores, para contar o que aconteceu com ele após ter cometido o Suicídio; conduzido ao Centro Espírita, Camilo relata suas memórias a Médium Yvone, com revelações estarrecedoras dos terríveis momentos que no vale viveu com aqueles que passaram a ser seus companheiros de infortúnio. Diante dos números apontados pela OMS de que o suicídio atualmente é a segunda maior causa de mortes no mundo, estando atrás apenas de acidentes automobilísticos; O espetáculo A Viagem pretende demover o espectador da ideia do suicídio, alertando que o sofrimento do suicida não se encerra na sua morte, muito pelo contrário se amplia e se arrasta por anos a fio, quiçá séculos e não termina senão com uma reencarnação repleta de sofrimentos causais e dolorosa limitação física.
Nosso cenário reproduz três ambientações: A mesa branca, o hospital e o vale, com uma iluminação própria para cada ambiente.
Teremos uma sonoplastia ao vivo, feita através da percussão, utilizando também elementos de efeitos.
No elenco temos 11 atores, dois sonoplastas, um iluminador, dois contra regras, direção e produção do espetáculo.

SERVIÇO:
Dias: 10 e 11 de Fevereiro de 2017
Local: Theatro da Paz
Hora: 20h30

Apoio: TV  LIBERAL